Como nasce um cachecol

Para os dias mais frescos de Outono, fiz um cachecol em patchwork. Tem um 1,65 cm de comprimento e está disponível no Danças com Trapos.

Hoje apetece-me falar do meu processo criativo. Não sei bem se é correcto chamar-lhe processo porque, na verdade, não sigo padrões nem uma lógica propriamente dita. Por norma, sigo a inspiração e não tenho dias específicos em que me sento em frente à máquina e começo a coser, embora não me importasse de o fazer mais frequentemente. Mas apercebi-me que tenho alguns hábitos que costumo seguir.

* Prendo o cabelo com elástico ou fita (cabelos em cima dos tecidos é que não);

* Ponho música (consoante o estado de espírito, nada é constante, mas sem música não sei fazer nada… julgo que até me esqueço do meu nome!) e acendo um incenso;

* descalço-me (sempre!) e lá vou eu!

Às vezes, quando me sinto bloqueada ou como quem está à espera que a inspiração venha da Terra, paro tudo e começo a dançar… (não contem a ninguém!).

E foi nesta ambience que fiz este cachecol, perfeito para os dias de vento que por aí vêm.

Advertisements

3 thoughts on “Como nasce um cachecol

Muito grata pelo comentário!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s