simplicidade

Quando era pequena perguntavam-me muitas vezes o que gostava de ser quando fosse grande. Calculo que com vocês também, isto é daquelas perguntas que se tornam habituais de ouvir à medida que vamos crescendo. E as crianças lá se sentem obrigadas a responder, mesmo que ainda mal tenham noção da pessoa em que se estão a transformar. Parece imperativo que o saibam desde cedo para que comecem de imediato a delinear o seu caminho – afinal de contas, há metas a cumprir, caminhos a percorrer! A mim sempre me fez confusão e nunca sabia bem o que responder. Havia dias em que sonhava ser professora, outros dançarina mas, na maior parte, só me apetecia escrever. Mas dizer que se gosta de escrever não dá dinheiro, não é? A sociedade torce o nariz para quem tem sonhos aparentemente tão simples como pegar num lápis e papel e escrever… Qualquer um faz isso!

Ainda hoje me perguntam o que faço como se fosse essa a única questão que interessa. Como se essa fosse a linha pela qual me coso, como se essa fosse a única característica que me define enquanto ser humano, enquanto mulher…

Mas hoje, com trinta anos, já sei a resposta que lhes vou dar: quando crescer, quero simplesmente SER!

 

(nota: o amarelo torrado é a minha nova paixão cromática, não sei se já deu para perceberem…)

 

 

 

Advertisements

One thought on “simplicidade

Muito grata pelo comentário!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s