[um livro por mês]

“Por que razão uma determinada mulher valoriza o casamento e os filhos, enquanto outra atribui primazia à independência e à realização profissional? (…) Quanto mais complexa é a mulher, mais provável é a existência nela de muitas deusas activas. Trata-se de decidir qual delas deve cultivar e qual deve superar”

Livro de Agosto, da iniciativa “Um livro por mês“.

[gatinhos para adopção]

Olá! Eu sou a Malhadinha e estou à procura de uma casa cheia de amor para me dar.

Olá! Eu sou o Branquinho e gostava muito de encontrar uma família que me acolhesse em sua casa.

Meus queridos leitores, estes bebés estão à procura de casa e eu peço a vossa ajuda… São os únicos irmãos da minha Amélie que ainda não foram adoptados – dois já vivem felizes com novas famílias. A mãe deles foi abandonada grávida (!) e nós vimo-los praticamente desenvolver e tornar-se umas criaturas doces e brincalhonas. Agora temo o que lhes possa acontecer se não forem adoptados – ficarão na rua e ainda são tão pequeninos…

Para quem possa nunca ter pensado adoptar um gatinho, deixo aqui algumas indicações:

* ao contrário dos cães, os gatos não requerem tanta manutenção, digamos assim. Não necessitam de ir à rua, sendo que instintivamente vão à areia fazer as suas necessidades – a minha nem foi preciso ser ensinada!;

* são extremamente higiénicos, dando lambidelas constantes a si próprios como forma de se lavar;

* têm um carácter independente, gostam de estar no seu canto mas adoram mimo também;

* profundamente brincalhões, tudo o lhes aparece à frente merece o seu rigoroso escrutínio – não precisam, como tal, de gastar dinheiro em brinquedos;

* dormem muitas horas por dia – dizem que é por absorverem energias menos boas – talvez seja uma boa forma de protegerem as vossas casas;

* é conveniente serem castrados/estirilizados por volta dos seis meses de idade. Aqui encontram as razões para tal;

* são muito atentos e carinhosos, acho até que nos hipnotizam com os olhos!

E para quem tem filhos e receia que não se dêem bem, os gatos são extremamente pacientes com eles e é extremamente importante para o desenvolvimento das crianças o contacto com animais. Aqui podem ver como são pacientes até com os mais pestinhas:

Se quiserem esclarecer dúvidas ou adoptar um destes bebés deixem aqui um comentário ou mandem-me um email. Tenho disponibilidade para os entregar em qualquer zona de Lisboa. Também podem divulgar entre os vossos familiares e amigos e estarei-vos eternamente grata. Acreditem que eles também!

[falling in love]

:: é muito brincalhona – com os nossos dedos, pés e basicamente tudo o que lhe aparece à frente;

:: curiosa e atenta, tudo merece o seu dedicado escrutínio e explorar as coisas da casa é um dos seus passatempos preferidos;

:: já ronrona imenso e adora subir para o nosso colo;

:: apanhei-a dentro do cesto dos dvds e na estante dos livros – é uma menina muito culta e com bom gosto;

:: acho que deve ficar com os olhos amarelados como a mãe. parece que o azul começa a esbater-se;

:: estamos completamente apanhadinhos por ela…!