do papel

Coisas giras que se podem fazer com o papel. Querem ideias?

Uns papéis bonitos colados de forma mais ou menos aleatória (algum sentido estético ajuda) numa tela é algo bastante simples de fazer. Deixa-se assim mesmo na parede para mostrar a beleza dos padrões ou colam-se fotos da família e é um excelente presente para alguém especial.

Uma outra ideia engraçada é pegar num caderninho simples e fazer um scrapbook. Colagem aqui e ali e voilá… divirtam-se!

 

 

do nada do quadrado

Estes são só alguns dos quadrados que tenho andado a fazer. Ainda em branco porque do nada nasce a ideia, se inicia o processo de construção. Ao branco do papel vão-se adicionando cores e, em pouco tempo, com imagens fervilhando na cabeça, padrões que se adaptam uns aos outros, cores que se conhecem e aprendem a gostar umas das outras, o resultado final começa a notar-se.

Terei algum trabalho para os próximos dias mas as minhas mãos já se movem, ansiosas de emoção. Vou andar mais ausente deste espaço mas volto para mostrar o progresso e resultado final.

Fiquem bem.

quilt ou nem por isso

demorou cerca de um mês a fazer. demasiado simples, uns quadrados de 12 cm alternados e cosidos à mão. 72 quadrados ao todo. a minha ideia inicial era fazer um quilt de tamanho suficiente para cobrir as pernas quando se estivesse sentado no sofá, mas achei demasiado pequeno, então não coloquei nenhum enchimento e forrei apenas com um tecido liso, acinzentado. também não lhe pus nenhuma cercadura (quem disse que eu sabia qual a cercadura indicada?), simplesmente cosi à máquina, com ponto de ziguezague. et voilá!

gostei de o ver assim, na parede. com formas, volume próprio. resta arranjar forma de o segurar.